Comércio Exterior

Quais os desafios logísticos no Porto de Santos? Veja agora!

porto de santos
Escrito por Simplifica Fretes

A logística no Porto de Santos vem enfrentando alguns desafios desde os anos 1990, quando se deu início a todo o seu processo de modernização. Considerado, agora, o maior porto da América Latina, o Porto de Santos também é visto como o maior de todo o hemisfério sul, tanto em movimentação quanto em capacidade.

Infelizmente, apesar de grande, o porto tem seus desafios para contornar alguns gargalos, mas que são possíveis de superar. Entenda!

Por que é importante conhecer as dificuldades dos portos?

Ter conhecimento sobre os gargalos dos portos é fundamental para estar um passo à frente no planejamento de uma boa estratégia com o objetivo de amenizar os impactos de tais dificuldades.

Imagine que você tem uma mercadoria pronta para seguir a um porto de embarque para exportação e, dependendo da data de prontidão de sua carga, há a previsão de congestionamento nas vias de acesso de tal porto. Nesse cenário, seria bom conseguir antecipar a saída da mercadoria ou, até mesmo, aguardar pela prontidão de outra para consolidação após o pico, não é mesmo?

Enquanto o governo brasileiro não investe na expansão da malha ferroviária do país, estaremos à mercê dos congestionamentos rodoviários. Cerca de apenas 1% das demandas de transporte é atendida por vias férreas, enquanto o ideal como solução para os portos seria uma exploração desse modal de transporte em, pelo menos, 25%.

Conhecendo outras dificuldades, como atrasos nos planos de modernização do governo, as tarifas alfandegárias e, até mesmo, as questões jurídicas que burocratizam a solução de alguns gargalos, também é possível auxiliar sua tomada de decisão para o seu plano logístico.

Quais são as características do Porto de Santos?

Muito mais do que ter em mente que o Porto de Santos é o maior da América Latina e do hemisfério sul, é importante entender seu funcionamento, suas estatísticas e características. Veja agora algumas delas:

A classificação e a importância do Porto de Santos

Classificado como porto de navegação marítima — também existem os de navegação fluvial, — é o principal portão de entrada e saída de cargas destinadas ou oriundas não só do território aduaneiro brasileiro, mas também de outras nações sul-americanas, como o Paraguai, a Bolívia e outras.

A logística no Porto de Santos é explorada em diversas vertentes e por diversos personagens do comércio exterior. As companhias marítimas, as transportadoras rodoviárias, operadoras ferroviárias e terminais portuários são alguns desses personagens que desempenham um papel importante em toda a cadeia do porto.

E já que citamos os terminais portuários, vamos falar um pouco mais sobre eles:

Poucos terminais portuários no Porto de Santos

Tudo bem que, apesar de ser considerado o maior do Brasil em número de terminais, o Porto de Santos está bem atrás de outros gigantes de nível mundial. A administração do Porto de Antuérpia, na Bélgica, por exemplo, estuda a construção de novos terminais, apesar de já ter muitos desses em suas dependências, enquanto aqui, Santos ainda corre pelas questões de infraestrutura.

Alguns terminais portuários têm sido inaugurados nos últimos anos, o que representa um caminho para solucionar esse problema, mas ainda há muito o que ser feito quanto a isso. Estratégico para a economia brasileira, o Porto de Santos deve ser beneficiado nos próximos anos a partir da iniciativa privada para seu desenvolvimento contínuo.

Outra solução viável é a descentralização da demanda de importação e exportação no Porto de Santos, tendo maior demanda para alguns commodities a partir de outros portos.

Estatísticas do Porto de Santos

De acordo com o último mensário estatístico divulgado pela sua administração, o Porto de Santos movimentou, no mês de janeiro de 2018, cerca de 9,5 milhões de toneladas de mercadorias, enquanto a média de cada um dos seis primeiros meses no Porto de Antuérpia tem sido de 18,5 milhões de toneladas.

De toda essa movimentação, 66,7% foi destinada para embarque, enquanto 33,3% foi destinada para o desembarque.

A previsão para o ano de 2018 é de uma movimentação em torno de 134,9 milhões de toneladas, uma grande demanda para a logística no Porto de Santos, não é mesmo?

Agora que você conhece os desafios para a logística no Porto de Santos, que tal conhecer os principais portos do Brasil?

Sobre o autor

Simplifica Fretes

Deixar comentário.

Share This