Logística

Guia Completo: conheça o glossário logístico

Glossário de logística
Escrito por Simplifica Fretes

Qualquer atividade econômica apresenta suas especificidades, jargões e termos próprios. Por isso é importante que os profissionais conheçam o glossário de logística para delinear estratégias relevantes e otimizar suas atividades.

Para padronizar o uso de alguns dos termos e melhorar o entendimento sobre todos os processos, disponibilizamos este post com as siglas e nomenclaturas mais relevantes na logística. Continue a leitura e aprenda um pouco mais!

A importância de um glossário de logística

De acordo com o relatório executivo GEM (Global Entrepreneurship Monitor) divulgado pelo SEBRAE, o conhecimento de processos é um fator determinante para uma boa colocação em ambientes competitivos.

Essa compreensão de grande parte dos termos confere aos agentes logísticos maior proficiência, necessária para desenvolver seu trabalho em conformidade com a legislação específica do setor e controlar os resultados do negócio no mercado.

Os principais termos da logística

A

AD valorem: taxa relacionada ao seguro pago por operações de transporte.

Agente alfandegário: pessoa responsável pela correta execução de normas alfandegárias em processos de importação e de exportação de bens.

Área de expedição: área demarcada próxima às plataformas de carregamento e descarregamento.

B

Bater lata: frete sem carga de retorno.

BL: Bill of Landing ou conhecimento de transporte marítimo.

Blocagem ou Block Stacking: empilhamento simples.

BOM: Bill of Materials ou lista de materiais.

Bulk Container: contêiner para o transporte de cargas a granel.

C

Cabotagem: navegação doméstica.

Cadeia de demanda: oposto da cadeia de suprimentos, processos do tipo pull, impulsionados pelos clientes.

Cadeia de suprimentos: conjunto de processos logísticos.

Canal logístico: Logistics Channel ou rede de intermediários.

Caminhões na prateleira: uso ocioso de caminhões.

Carreteiro: motorista condutor do próprio caminhão.

Centro de distribuição: local de armazenagem, manuseio e distribuição de bens (CD).

CFR: Cost and Freight ou custo e frete.

Chapa: pessoa contratada para carregar ou descarregar caminhões.

CIF: Cost, Insurance and Freight ou custo, seguro e frete.

CKD: Completely Knocked Down ou completamente desmontado.

CLIA: Centro Logístico de Integração Aduaneira.

Conhecimento de transporte: documento para transporte de mercadoria emitido pela transportadora, baseado em dados da Nota Fiscal.

Consignatário: pessoa indicada no conhecimento de transporte para reclamar, no destino, bens ao transportador.

Consolidação de cargas: agrupamento de bens para reduzir o custo do transporte.

Commercial Invoice: documento similar a nota fiscal, utilizada para exportação.

Cross Docking: expedição direta de mercadorias do setor produtivo para despacho rápido, na doca recebedora, ou seja, transbordo sem estocagem.

CTD: Combined Transport Document ou Documento de Transporte Combinado.

Cubagem: peso estimado pelo volume em relação ao espaço ocupado no veículo.

D

DACTE: Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico.

DANFE: Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica.

DDR: Dispensa de Direito de Regresso, documento solicitado pelo contratante do transporte, junto à seguradora, pois possui seu próprio seguro contra sinistros.

Demurrage ou Sobreestadia: multa paga pelo contratante do navio que demora mais que o prazo acordado nos portos.

DI: Declaração de Importação, documento da receita federal emitido pelo siscomex que informa se o produto foi nacionalizado, ou seja, está quite com os tributos federais e estaduais, sendo apto a ser recebido.

DTA: Declaração de Trânsito Aduaneiro, documento que autoriza a retirada de mercadoria de um porto ou aeroporto para ser levado a uma zona secundária.

Docas: local intermediário de permanência de bens, quando o transporte é multimodal.

E

EADI: Zonas secundárias, estação aduaneira do interior.

EDI: Electronic Data Interchange ou Intercâmbio Eletrônico de Dados.

Embalagem ou Package: invólucro para proteção do bem no transporte.

Embarcador: remetente, pessoa responsável pelo embarque da carga a ser transportada.

Empilhadeira ou Fork Lift Truck: veículo automatizado utilizado para empilhar e mover cargas.

ERP: Enterprise Resource Planning ou Planejamento dos Recursos do Negócio.

F

FEFO: First Expire, First Out ou primeiro que vence é o primeiro que sai.

FIFO: ou PEPS, First In, First Out, Primeiro que Entra, Primeiro que Sai.

FOB: Free on Board ou Livre a Bordo, indica que as despesas de transporte serão pagas pelo destinatário.

Frete fracionado: LTL (Less than Truck Load) valor estipulado por quilo transportado, em função da distância, peso e outras variáveis.

Frete lotação: FTL (Full Truck Load) contratação exclusiva de veículo para transporte.

Frete peso: valor calculado na multiplicação entre o peso bruto (o maior entre o real e o cubado) e o valor do quilo transportado.

Fulfillment: atender no tempo e no prazo combinado.

G

GRIS: taxa de gerenciamento de risco para transporte de cargas.

GPS: Global Positioning System ou Sistema de Posicionamento Global.

H

HAWB: Conhecimento de transporte aéreo

Hub: ponto para coletar, separar e distribuir.

I

Incoterms: International Commercial Terms ou Termos Internacionais de Comércio, padronização da linguagem utilizada no mercado de exportação e importação de bens, 13 termos que identificam as condutas a serem seguidas, conforme situação específica.

Indicador de desempenho: índices utilizados para avaliar processos e resultados. KPI (Key Performance Indicator).

J

Just-in-Time: é o atendimento da demanda no momento exato da necessidade.

K

KLT: Klein Lagerung und Transport ou Acondicionamento e Transporte de Pequenos Componentes.

L

LIFO: Last In, First Out ou Último que Entra é o Primeiro que Sai (UEPS).

Logística reversa: caminho inverso do atendimento da demanda.

M

MDF-e: Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais ou manifesto de carga, vincula documentos fiscais no transporte.

Modais: todos os meios de transporte.

O

OTM: Operador de Transporte Multimodal.

P

Pack In List: Romaneio de crédito. Documento em que constam as mesmas informações da Commercial Invoice, com exceção de valores.

PCM: Planejamento e Controle de Materiais.

PCP: Planejamento e Controle da Produção.

PGR: Plano de Gerenciamento de Risco.

Packing List: romaneio de carga.

Q

Quantidade padrão por lote: standard batch quantity ou quantidades necessárias para produção consolidada específica.

Quarteirizador logístico: forth party logistics – 4PL, prestador de serviços que administra operadores logísticos.

R

Rampas de escape: projetadas para propiciar a saída de emergência de veículos em declives íngremes.

Rastreador: equipamento instalado em veículos que determina posicionamento do veículo.

RCF-DC: Seguro de Responsabilidade Civil Facultativa do Transportador Rodoviário por Desaparecimento de Carga.

RCTR-C: Seguro de Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário de Carga.

REDEX: Recinto Especial para Despacho Aduaneiro de Exportação.

RFDC: Radiofrequency Data Collection ou Coleta de Dados por Radiofrequência.

RFID: Radiofrequency Identification Data ou Identificação por Radiofrequência.

Roteirizador de carga: software que planeja operações de distribuição de cargas.

S

Shipping: área de expedição, setor de picking.

Sidetrack: caminho alternativo.

SIL: Sistema de Informações Logísticas.

SKU: Stock Keeping Unit ou Unidade de Manutenção de Estoque.

SLM: Strategic Logistics Management ou Gestão Logística Estratégica.

Smart-Tag: Etiqueta inteligente.

Sobretaxa ou Surcharge: taxa adicional cobrada sobre o frete normal.

SPOT: necessidade de mais veículos para atender uma demanda.

STV: Veículo de Transferência Ordenado.

Supply Chain Management: Gerenciamento da Cadeia de Suprimento.

T

Tacógrafo: instrumento que registra movimentos ou velocidades.

Tara: peso de uma unidade de transporte intermodal ou veículo sem carga.

Taxa de Valor Liberado: ou Released-Value Rates, baseada no valor do transporte.

TEU: Twenty Foot Equivalent Unit. Tamanho padrão de contêiner intermodal de 20 pés.

TKU: toneladas por quilômetro útil.

TMS: Transportation Management Systems ou Sistemas de Gerenciamento de Transporte.

Transbordo ou Transhipment: ato de transferir mercadorias de um modal para outro.

Transporte Intermodal: integração entre modos de transporte, com documentação independente.

Transporte multimodal: integração entre modos de transporte, com emissão de apenas um conhecimento de transporte.

U

Unitização: diversos pacotes em carga unitária maior.

V

VUC: Veículo Urbano de Carga.

W

Warehouse: armazém.

WCS: Warehouse Control Systems ou Sistemas de Controle de Armazém.

WMS: Warehouse Management Systems ou Sistemas de Gerenciamento de Armazém.

X

XML: Extensible Markup Language, protocolo de comunicação da nota fiscal eletrônica.

Z

Zona de Livre Comércio ou Zona Franca: é uma zona onde a produção é isenta de taxas e tarifas de importação.

Zona Primária: local onde a mercadoria chega no país.

Zona Secundária: recinto aduaneiro onde ocorre as liberações de mercadoria.

A agilidade exigida pelo mercado faz com que as empresas adaptem suas atividades. O atendimento com maior foco aumenta a credibilidade e a satisfação dos clientes, que, para exigirem qualidade, precisam conhecer melhor as questões que envolvem os processos.

Logo, é imprescindível que os contratantes de frete tenham conhecimento, principalmente, para visualizar como ocorrerá a operação. Apesar disso, são muitos termos e, caso essa compreensão não seja possível, a Simplifica Fretes tem toda a disponibilidade e expertise para explicar e apontar as melhores opções.

Agora que você conhece um pouco mais sobre o glossário de logística, entre em contato com a Simplifica Fretes e conheça os serviços logísticos que disponibilizamos para o seu negócio!

Sobre o autor

Simplifica Fretes

Deixar comentário.

Share This