Comércio Exterior

Conheça 9 vantagens e desvantagens da cabotagem no Brasil

o que e cabotagem
Escrito por Simplifica Fretes

A cabotagem no Brasil está longe de atingir todas as suas potencialidades, constituindo um quadro negativo quando se tem em mente que o nosso país possui dimensões continentais e fartos recursos naturais à disposição.

Mas esse fato tem uma explicação histórica: ao priorizar o transporte rodoviário, optou-se por uma modalidade das mais caras, paralelamente à falta de atenção com as formas mais seguras e econômicas.

Se você trabalha com logística e transporte, continue com a leitura deste artigo e conheça cinco vantagens e quatro desvantagens da cabotagem, priorizando a realidade brasileira. Vamos em frente!

Cabotagem

Trata-se de um processo de transporte por via marítima, limitado à área costeira, ainda que o percurso inclua trechos de rios ou lagos. Os produtos são movimentados de um porto a outro dentro do país, diferentemente da navegação de longo curso, aquela que envolve portos de vários países.

A movimentação de cargas via cabotagem apresenta várias vantagens em relação a outras modalidades, seja quanto aos riscos envolvidos, seja quanto ao valor dos fretes. Mas há também algumas desvantagens, muitas delas, como no caso brasileiro, associadas à falta de investimentos nesse campo.

Vantagens

O Brasil tem grande potencial de desenvolvimento no setor, decorrente de fatores como suas condições naturais (aproximadamente oito mil quilômetros de costa navegável), sua infraestrutura portuária bastante desenvolvida, com considerável número de portos, e o fato de a maioria da população viver próximo às regiões litorâneas.

Entretanto, ele não é explorado de forma satisfatória, principalmente em razão da predominância do modal rodoviário. Vejamos cinco vantagens da cabotagem:

1. Segurança

Esse tipo de deslocamento de mercadorias oferece menor risco de roubos e desvios de carga quando comparado com o transporte em rodovias.

2. Alta capacidade de carga

Permite movimentar grande volume de produtos acondicionados em contêineres.

3. Reduzido impacto no meio ambiente

Pequeno potencial de agressão à natureza (pouco poluente e com mínimas possibilidades de ocorrência de acidentes).

4. Baixo consumo energético

Menor consumo de combustíveis, o que lhe confere grande eficiência energética (capacidade de movimentação de mercadorias por unidade de combustível consumido).

5. Benefícios sociais

O uso intensivo da cabotagem diminuiria consideravelmente a frota de caminhões nas estradas, com a consequente redução de gastos com manutenção, além da acentuada queda do número de acidentes e mortes.

Desvantagens

Como mencionado, a movimentação ocorre entre portos nacionais, portanto uma operação eminentemente doméstica (dentro do país).

Apesar disso, os órgãos responsáveis por sua fiscalização — como a Anvisa e a Polícia Federal — classificam a atividade como sendo de comércio exterior, do que decorrem as inevitáveis burocracias em sua inspeção e regulamentação.

Acompanhe quatro de seus inconvenientes:

1. Lentidão

A lenta velocidade de deslocamento inviabiliza a entrega de bens dentro de prazos muito curtos.

2. Rotas limitadas

Restrições relativas às rotas disponíveis, devido à falta de investimentos governamentais, assim como à deficiente integração entre os vários modais de transporte (rodoviário, ferroviário, aéreo, aquaviário e dutoviário).

3. Elevados preços dos combustíveis

Altos gastos com combustíveis em função de seu preço, visto não haver benefícios fiscais (isenção de impostos), como ocorre com o óleo diesel para caminhões.

4. Restrição ao capital estrangeiro

A legislação brasileira exige que a atividade seja realizada por navios com bandeira nacional, fator que restringe a entrada de capitais estrangeiros no setor.

Percebeu a importância da cabotagem? E, já que estamos falando de transporte, aproveite para saber mais sobre rastreamento de frota

Sobre o autor

Simplifica Fretes

Deixar comentário.

Share This